Sinduscon
Login
Senha
COMAT
Corona vírus -
Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais
Pedidos de seguro-desemprego da construção caem 11,55% em 2020
Publicada no dia 14/05/2020 às 11h18
Setor que tem ganhado apoio do presidente Jair Bolsonaro para liderar a retomada da economia, mesmo sem o fim da pandemia de coronavírus, a construção civil tem registrado números relativamente positivos em 2020.

De acordo com dados da Base de Gestão do Seguro-Desemprego (BGSD), do Ministério da Economia, o número de solicitações de trabalhadores demitidos do setor foi 11,55% menor entre janeiro e abril de 2020 (204.388), quando comparado com o mesmo período do ano anterior (231.076).

A construção civil também teve redução percentual de demissões entre as atividades pesquisadas, representando 8,75% dos 2.337.081 requisições do benefício neste primeiro quadrimestre do ano. Em 2019, o setor representou 10,02% do total dos 2.301.115 pedidos realizados no país neste período.

De acordo com o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, essa situação no setor pode ser explicada pelo fato de que nem todas as atividades foram paralisadas durante a pandemia do coronavírus, evitando demissões em massa.

"A construção civil tem a sua capacidade de irrigar a economia como um todo, funcionando como uma locomotiva que puxa 97 vagões ligados diretamente ao setor", disse Martins à coluna, destacando que as obras que foram continuadas "respeitaram os cuidados para prevenir a transmissão da Covid-19".

Em abril, enquanto os pedidos de seguro-desemprego no Brasil aumentaram 22,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado, na construção civil, o número de solicitações de trabalhadores demitidos do setor foi 8% em abril comparado com abril de 2019.

Apoio do presidente

Na última quinta-feira (7), o presidente da República Jair Bolsonaro assinou decreto que classificou a construção civil como mais um serviço essencial ao país.

Segundo a CBIC, vários municípios e estados já vinham permitindo a atividade, por conta de medidas de distanciamento dentro dos grandes canteiros de obras, uso de EPIs e outros cuidados adicionais. Na avaliação da entidade, o decreto ajudou a reforçar esse entendimento.
Fonte: Uol Economia
Comentários
Seja o primeiro a comentar essa notícia.
Escreva seu comentário
Nome:
Email:
Comentário:
Código de verificação
Outras notícias
https://www.sinduscon-ba.com.br
@Sindusconba Adicionei um vídeo do @YouTube como favorito http://t.co/5pZ0r75j CONSTRUÇÃO CIVIL: quantidade de empregos do
Enviado em: 28/02/2012 | 20:16:41
@Sindusconba SINDUSCON–BA promove Curso de Planejamento de Obras em março - http://t.co/Z8up7NCQ.
Enviado em: 28/02/2012 | 19:11:39
https://www.sinduscon-ba.com.br
https://www.sinduscon-ba.com.br
Campanha Associativismo
Governo contratará 40 mil moradias da faixa 1,5 do Minha Casa Minha Vida
Nova Sede do SINDUSCON-BA
SINDUSCON-BA: saiba mais sobre construção civil
SINDUSCON-BA - Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia
ENDEREÇO - Rua Minas Gerais, 436, Pituba • CEP: 41830-020 - Salvador-BA.
TELEFONE:(71) 3616-6000 • Fax: (71) 3616-6001 • E-mail: secretaria@sinduscon-ba.com.br
2010 - 2020. Sinduscon. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital