Sinduscon
Login
Senha
COMAT
Corona vírus -
Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais
CBIC auxilia IBGE a aumentar a base da pesquisa de insumos para o Sinapi
Publicada no dia 03/09/2021 às 16h07
A Comissão de Infraestrutura (Coinfra) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) está auxiliando o IBGE a ampliar a base de coleta da pesquisa de insumos em estados onde a Caixa/Sinapi tem adotado, no Sistema, preços praticados em São Paulo para vários materiais de construção. O resultado do trabalho já poderá ser percebido no próximo mês de outubro no Amapá e no Pará.

A demanda foi identificada durante os Seminários Técnicos de Divulgação da Revisão do Sinapi realizados pela Coinfra/CBIC, nesses e em outros estados que apresentam número insuficiente de pontos de comércio para realização da pesquisa de preços de insumos básicos cadastrados no IBGE.

Foram constituídos grupos de trabalho, com a participação de representantes da CBIC, dos Sinduscons do Pará e do Amapá e do IBGE para a indicação de insumos a serem priorizados. A primeira reunião foi realizada no dia 15/07, onde foram apontadas as construtoras atuantes nas principais localidades do estado, que informaram seus locais de compra. No momento, as negociações são no sentido de aperfeiçoar e ampliar as amostras.

Como resultado, a pesquisa do IBGE deste mês de setembro já contemplará os novos pontos comerciais de coleta obtidos com o trabalho.

 Próximos passos

A metodologia será estendida aos demais estados que apresentam essa deficiência.

Em outubro, será a vez dos Sinduscons do Amazonas e do Distrito Federal aderirem à iniciativa.

Será realizada reunião de planejamento dos trabalhos com:
  • Dirigentes dos dois sindicatos
  • Gustavo Vitti Leite, coordenador de Índices de Preços do IBGE
  • Augusto Sérgio Lago de Oliveira, gerente Nacional de Produtos Sinapi
  • José Carlos dos Santos, analista de Preços do Sinapi
  • Geraldo de Paula Eduardo, consultor da CBIC para o Sinapi

Amostras de São Paulo não refletem a realidade de outros estados

A CBIC e os gestores do Sinapi/Caixa reforçam aos orçamentistas de todo o país que eles não devem aceitar as amostras de São Paulo em seus orçamentos, tendo em vista que as mesmas não refletem a realidade local.

A recomendação feita durante os seminários é para que façam a sua própria pesquisa, justificando o porquê da não adoção do preço indicado pelo Sinapi.

Acompanhar e disseminar os resultados do processo de revisão/aferição do Sinapi é objetivo do projeto “Melhoria da competitividade e da Segurança Jurídica para Ampliação de Mercado na Infraestrutura” da Coinfra/CBIC, em correalização com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).
Fonte: CBIC
Comentários
Seja o primeiro a comentar essa notícia.
Escreva seu comentário
Nome:
Email:
Comentário:
Código de verificação
Outras notícias
https://www.sinduscon-ba.com.br
https://www.sinduscon-ba.com.br
https://www.sinduscon-ba.com.br
Campanha Associativismo
Governo contratará 40 mil moradias da faixa 1,5 do Minha Casa Minha Vida
Nova Sede do SINDUSCON-BA
Plataformas Aéreas - 100% Seguro
SINDUSCON-BA - Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia
ENDEREÇO - Rua Minas Gerais, 436, Pituba • CEP: 41830-020 - Salvador-BA.
TELEFONE: (71) 3616-6000 / 9.8191-1162 • Fax: (71) 3616-6001 • E-mail: nae@sinduscon-ba.com.br
2010 - 2021. Sinduscon. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital